O que representa o spread no crédito habitação?

O que representa o spread no crédito habitação?

Vai contratar um crédito habitação e deparou-se com o conceito de spread? Esta é uma das taxas associadas a este empréstimo e pode variar consoante alguns aspetos. Conheça como funciona o spread, para que tenha uma taxa ajustada à sua carteira.

11 Aug 20233 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Crédito habitação: O que é o spread? 

No crédito habitação, o spread é uma das taxas de juro associadas ao empréstimo e representa a margem de lucro dos bancos. O valor desta taxa é aplicado por cada banco a cada cliente, uma vez que se determina através do historial de crédito, rendimentos, montante do empréstimo e garantias dadas pelo consumidor. 

Então, o valor do spread vai depender, maioritariamente, do nível de risco do crédito. Isto porque é uma taxa que representa o risco de incumprimento de um cliente. 

Ou seja, quanto maior for a taxa de esforço de um mutuário, mais elevado vai ser o spread. Se o titular do crédito não apresentar garantias, o spread vai ser penalizado. Mas também pode ser bonificado, mediante certos fatores, como veremos abaixo. 

Qual o impacto do spread no crédito? 

É ainda importante referir que, muitas vezes, os bancos oferecem uma bonificação no spread, caso contrate outros produtos financeiros para o crédito.  

Isto pode acontecer nos seguintes casos: 

  • Contratação de cartão de débito ou crédito; 
  • Domiciliação do ordenado à conta do crédito; 
  • Contratar os seguros exigidos, de vida e multirriscos, através do banco; 
  • Acrescentar produtos de poupança, como uma conta-poupança ou um PPR.  

Por exemplo, imagine que um certo banco lhe propõe um spread de 1,2% no seu crédito habitação. Mas, caso subscreva os seguros exigidos (de vida e multirriscos), através da seguradora associada ao banco, a instituição propõe um spread de 1%.  

O crédito com o spread mais baixo é o mais barato? 

Não. Nem sempre o crédito habitação com o spread mais baixo representa o mais barato. 

O valor do spread tem impacto no que vai pagar pelo crédito em prestações mensais, mas não é o único fator a ter em conta. 

Mesmo com bonificação no spread, o crédito pode ser mais caro devido a outros parâmetros. Como os seguros exigidos, a Taxa Anual Nominal (TAN), a Taxa Anual Efetiva Global (TAEG), se tem taxa variável indexada à Euribor ou taxa fixa, e outros encargos associados ao crédito vão ter impacto no valor que paga mensalmente. 

É importante proceder sempre com contas que sustentem a sua análise. Por exemplo, se optar por subscrever os seguros exigidos fora do banco, mesmo com uma penalização no spread pode ser possível conseguir uma prestação mensal mais baixa.  

Por isso, ao estudar o spread ideal para o seu crédito deve ter em consideração que o seu valor não indica, por si só, o custo do crédito e que pode variar consoante outras condições e produtos que acrescente ao empréstimo. 

Posso alterar o spread em qualquer momento do contrato? 

Sim. É possível pedir uma alteração das condições do seu crédito habitação em qualquer momento do contrato, requerendo uma renegociação dos termos do contrato junto do banco. 

Porém, para baixar o valor do spread, pode ter de contratar os produtos financeiros referidos acima, de forma a conseguir uma bonificação no valor. 

Deve ainda saber que, caso não pretenda alterar o spread, o banco não pode fazê-lo por si sem consentimento e sem que exista a renegociação das condições por mútuo acordo. 

Caso queira renegociar as condições do seu crédito habitação, mesmo após uma primeira proposta do banco, pode sempre recorrer a um intermediário de crédito. Um mediador como os da Poupança no Minuto está do seu lado ao longo de todo o processo, para que consiga as condições de crédito mais ajustadas à sua realidade. 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Crédito habitação