Corte nas taxas de juro pode estar mais perto que o previsto no semestre passado

Corte nas taxas de juro pode estar mais perto que o previsto no semestre passado

O corte nas taxas de juro pode estar mais perto que o previsto, mas enquanto não chegar: também existem outras soluções mais imediatas para que poupe com a sua prestação da casa. 

27 Feb 20243 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Quer acabar com a sua taxa variável atual do crédito da casa para que não fique mais refém às taxas de juro? Fale com a Poupança no Minuto e saiba como o pode fazer! Mas leia, previamente, qual a previsão mais recente sobre as taxas de juro. 

Taxas de juro: Centeno indica que baixarão mais cedo que o previsto 

O Governador do Banco de Portugal (BdP), Mário Centeno, referiu em declarações, que o corte nas taxas de juro irá acontecer depois deste período de pausa, mas que ainda é cedo para saber qual o momento exato em que se sucederá. 

Porém, refere que este corte pode estar mais perto do que a previsão feita há seis ou nove meses atrás. 

"Parece claro, altamente provável, que o próximo movimento depois deste estado de pausa na taxa, seja de redução. Quando vai acontecer é ainda incerto (...) esse momento chegará mais cedo do que poderíamos pensar há seis ou nove meses", explica Centeno em declarações à SIC Notícias.  

Ainda que este corte só surja mais à frente, algumas famílias já começaram a sentir um ligeiro alívio na prestação da casa

Como é o caso de mutuários de crédito habitação com taxa variável indexada à Euribor a três e a seis meses. Segundo simulações da DECO PROteste partilhadas pelo Notícias ao Minuto, “em causa estão descidas de 4,32 euros nos contratos com Euribor a seis meses e de 3,93 euros nos que têm contratada a Euribor a três meses, num cenário de financiamento 150 mil euros a 30 anos e spread 1%. Porém, no caso da Euribor a 12 meses, as prestações ainda deverão assistir a uma subida, no valor de cerca de 24 euros.” 

Os valores da Euribor nos vários prazos continuam a manter-se abaixo de 4%, sendo que os dados do BdP face a novembro de 2023 revelam que a Euribor a 12 meses representava 37,4% dos contratos de crédito habitação própria permanente com taxa variável, a Euribor a seis meses 36,1% e a Euribor a três meses 23,9%. 

Enquanto o corte nas taxas não chega... corte a sua própria prestação

Enquanto as taxas de juro não baixam, existem outras formas para que consiga cortar na sua prestação mensal da casa – no caso de ter o regime de taxa variável indexado à Euribor. 

Não espere diminuições ligeiras na sua prestação, quando pode alcançar um corte mais significativo... há opções que lhe dão uma poupança mensal mais imediata. 

Como é o caso da renegociação das condições atuais do seu contrato junto do seu banco, ou (a mais recorrida atualmente) a transferência do contrato para uma nova entidade, acedendo a condições mais favoráveis com taxas de juro fixas e mistas. 

Para compreender melhor o impacto, existem bancos a promover taxas mistas a partir de 2,50% (face aos valores perto de 4% atuais das taxas Euribor) se fixar a taxa durante 1 ano – o tempo previsto para que as taxas de juro comecem a baixar – retornando depois à taxa variável.  

Se esta for uma opção viável para si, contacte um intermediário de crédito da Poupança no Minuto que rapidamente lhe apresentará diferentes propostas de bancos com este regime, através de um serviço sem custos. Ajudamos em todo e qualquer passo deste processo, tudo para que consiga uma poupança, ao minuto, com o seu crédito habitação! 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Crédito habitação