Mesa castanha onde estão duas pessoas sentadas. Na mesa estão algumas folhas, uma pequena casa de madeira e uma das pessoas segura uma calculadora. A imagem visa representar intermediários de crédito habitação

Intermediários de crédito habitação – O que são e porquê usar estes serviços?

Se está a pensar comprar casa ou adquirir um crédito para atingir outro objetivo pessoal como a compra de um automóvel ou uma viagem, com certeza já se deparou com o termo “intermediários de crédito”. Mas o que são intermediários de crédito? O que fazem?

11 Aug 20237 min

Gostou do que leu? Partilhe!

O que são intermediários de crédito?

Os intermediários de crédito são pessoas ou empresas que fazem parte do processo de concessão de crédito, fazendo a ponte entre o consumidor e as instituições bancárias que cedem o crédito.

Estes intermediários podem apresentar propostas de crédito, ajudar os consumidores na preparação e organização de documentação necessária a um pedido de crédito, celebrar contratos de crédito em nome das instituições bancárias, ou prestar assistência e consultoria aos consumidores fazendo recomendações.

Atenção! Os intermediários de crédito não concedem crédito. Mesmo quando estão envolvidos no processo de mediação de um crédito, a tomada de decisão de concessão de crédito pertence única e exclusivamente ao banco (ou instituição de crédito) que o concede. Estes intermediários também não podem comercializar outros produtos e serviços bancários como, por exemplo, aberturas de conta ou depósitos a prazo.

Quais as vantagens de usar os serviços de um intermediário de crédito?

Um pedido de crédito é um processo que pode ser longo e que requer paciência, tempo e disponibilidade. Torna-se ainda mais stressante quando da sua concessão estão dependentes grandes decisões de vida, como a compra de habitação própria, criação do próprio negócio ou concretização de um sonho pessoal.

É aqui que um intermediário de crédito pode ser uma mais-valia. Vamos ver que vantagens existem para si na utilização destes serviços:

  • Preparação do pedido de crédito: Um intermediário de crédito sabe exatamente quais são os documentos que deve apresentar para um pedido de crédito e como consegui-los facilmente, podendo guiá-lo e ajudá-lo nesta recolha e organização.
  • Poupar tempo: Para conseguir um crédito que o beneficie financeiramente, não basta contactar o seu banco habitual. Implica, geralmente, contactar várias instituições bancárias e instituições de crédito para obtenção de várias propostas. Este é um processo que pode ser moroso e implicar vários contactos ou mesmo deslocações aos balcões dos bancos. Um intermediário de crédito faz este trabalho por si! Em posse de toda a documentação necessária, um intermediário contacta as instituições financeiras e pede as simulações e propostas de crédito, para que possa analisar a melhor proposta para si. 
  • Poupar dinheiro: Os intermediários de crédito têm relações privilegiadas com as instituições bancárias, pelo que não só o processo é mais célere, como também têm acesso a propostas de crédito mais vantajosas para si. 
  • É um serviço gratuito: Os serviços de intermediação de crédito não têm qualquer custo para si, o cliente (falaremos mais sobre isto neste artigo!).

Embora não seja regra no que toca a intermediários de crédito, um bom profissional terá também muita experiência na área, bons conhecimentos das instituições financeiras com as quais trabalha e daquilo que são as tendências de mercado, tendo a capacidade de agir como um guia na tomada de decisão dos seus clientes.

Na Poupança no Minuto, o seu agente dedicado irá acompanhar o seu processo do início ao fim, começando por uma análise dos seus objetivos e situação financeira. Não existe um crédito que seja bom para todos – dependendo da sua situação pessoal e profissional, verá benefícios em coisas diferentes. Quem está a investir no seu negócio poderá querer fazer uma amortização rápida do seu empréstimo, enquanto quem está a constituir família pode preferir uma mensalidade baixa que permita uma gestão segura do orçamento familiar e poupança para o futuro. O seu agente Poupança no Minuto terá tudo isso em conta e irá procurar as melhores oportunidades para si, nos locais certos.

Os serviços de um intermediário de crédito são pagos?

Para si, o cliente, os serviços de um intermediário de crédito são gratuitos! Isto porque a maioria dos intermediários de crédito são pagos pelas instituições bancárias com as quais têm parcerias, e para quem os intermediários são uma fonte de novos clientes. É uma relação mutuamente benéfica: os intermediários podem ser parceiros de vários bancos e propor aos seus clientes contratos de créditos mais vantajosos para a cada situação específica; já os bancos não precisam de alocar mão de obra à angariação de clientes.

Aqui faz sentido perceber também que existem vários tipos de intermediários de crédito:

Intermediário de crédito vinculado: É um intermediário que está vinculado a uma ou mais instituições bancárias, das quais recebe uma comissão quando celebra um contrato de crédito.

Intermediário de crédito a título acessório: Aqui estamos a referir-nos a retalhistas ou fornecedores de serviços que, em parceria com uma instituição bancária, intermedeiam créditos para a aquisição dos seus produtos ou serviços. Já foi a uma grande superfície comercial onde oferecem a possibilidade de compra a crédito de eletrodomésticos? Ou um stand automóvel que também trata do crédito para a compra do carro? É disso que estamos a falar.

Intermediário de crédito não vinculado: É um intermediário que não está vinculado a nenhuma instituição financeira. Este é o único tipo de intermediário que lhe poderá cobrar pelos seus serviços de consultoria e mediação. Estes intermediários podem chamar-se a si próprios “intermediários ou consultores independentes” e devem sempre celebrar um contrato de intermediação com o consumidor, no qual são estabelecidos os termos e as condições da prestação dos serviços.

Cuidados a ter na contratação destes serviços

No que toca a fraude na concessão de crédito, todo o cuidado é pouco. Não é algo novo, mas é algo que tende a propagar-se, principalmente através das redes sociais, em tempos em que se aproximam dificuldades económicas ou que existe um aumento das taxas de juro. Aqui estão algumas dicas simples para se proteger destes tipos de fraude:

  • Repare na abordagem: nas burlas é comum uma abordagem direta e agressiva através das redes sociais, que promete crédito fácil ou garantido. Um intermediário de crédito não concede realmente o crédito nem o consegue garantir, pelo que deve desconfiar deste tipo de abordagem.
  • Não adiante dinheiro: um intermediário de crédito não irá fazer pedidos de adiantamento de dinheiro com o objetivo de “desbloquear” a concessão do crédito.
  • Valide a credibilidade do intermediário: todos os intermediários de crédito autorizados estão registados junto do Banco de Portugal. Através deste site pode pesquisar e validar a entidade mediadora.
  • Valide as entidades bancárias às quais o mediador está ligado: Na mesma página do Banco de Portugal pode também ver a que entidades bancárias o intermediário está vinculado.
  • Peça sempre a FIN/FINE: A Ficha de Informação Normalizada do Crédito (FIN) é um documento emitido pela instituição bancária que apresenta as principais características do crédito e a informação pré-contratual, e permite-lhe saber todas as condições do crédito e confirmar a sua legitimidade.  

Não há dúvida que conseguir um crédito para os seus projetos pode ser um processo longo e exigente. Agora que já sabe tudo sobre os intermediários de crédito, pode decidir se este é um serviço ideal para si! 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Simuladores