Se fixar a prestação da casa, vou pagar mais juros?

Se fixar a prestação da casa, vou pagar mais juros?

As questões relativas à fixação da prestação da casa, através da medida do Governo, permanecem: Se aderir, vou acabar por pagar mais juros? O Banco de Portugal explica que sim. Perceba melhor, neste artigo. 

05 Dec 20233 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Quer conhecer outras opções que lhe permitem baixar a prestação do crédito habitação? Fale com os intermediários de crédito da Poupança no Minuto, para simulações do seu caso específico! Ou perceba primeiro como funciona a medida do Governo a nível de juros. 

Fixar a prestação da casa com medida do Governo: Pago mais juros? 

A medida está em vigor desde 2 de novembro e já são milhares os pedidos de clientes aos bancos para aderir à redução e fixação do valor da prestação do crédito hipotecário. Porém, esta é uma medida que alivia a curto prazo o valor da prestação, mas que, a longo prazo, irá custar mais devido ao valor que ficou por pagar, acrescido de juros

Isto é, ao contratar esta medida no seu crédito habitação, reduz o valor da prestação mensal através da aplicação de 70% da Euribor a seis meses, fixando esse valor ao longo de dois anos. Mas, passado quatro anos, o valor diferencial entre a prestação que pagava e a que ficou a pagar nesses 24 meses, tem de ser reembolsado, sendo diluído pelo prazo remanescente do contrato. 

Então, será que irão pagar mais juros mensalmente ao aplicar esta medida no seu contrato de crédito habitação? 

Segundo o Banco de Portugal (BdP), vai pagar mais juros, “mas a taxa de juro contratada não sofrerá alteração”. Ou seja, “desde o momento da adesão, o montante de juros pago mensalmente será sempre superior ao que seria pago se não tivesse aderido a esta medida”.  

E porquê? O BpP explica que o aumento dos juros “resulta de a taxa de juro aplicável continuar a ser contratada e de, adicionalmente, ter de pagar juros pelo adiamento do reembolso do capital”, pelo que “o montante total de juros a pagar será sempre superior”. 

Relembre-se de que já pode pedir esta medida ao seu banco, se tiver crédito habitação e quiser baixar a prestação mensal temporariamente. Deve é notar que o valor que não paga agora terá de ser reembolsado com mais juros.  

Segundo notícia publicada pelo Notícias ao Minuto, foram já milhares os pedidos aos bancos para fixar a prestação do crédito habitação e reduzir o valor. 

Fixe a prestação da casa, sem juros acrescidos 

Mas será possível fixar a prestação do seu crédito habitação sem que tenha de reembolsar depois o valor diferencial e sem juros acrescidos? Sim. 

Caso tenha um empréstimo com taxa variável, indexado à Euribor, pode recorrer a uma transferência do crédito para outro banco e aderir a diferentes condições, como uma taxa de juro fixa ou mista

Para que perceba a diferença: Atualmente, as taxas Euribor encontram-se em valores de 4%, enquanto existem campanhas de taxa mista, que permitem fixar a taxa nos 2/3 primeiros anos, com valores a partir dos 3%. O que originará uma grande poupança na sua prestação mensal do crédito, além de trazer mais estabilidade e segurança, pois durante esse período pode contar sempre com o mesmo valor de prestação, sem surpresas. 

Ao transferir o seu crédito, não tem custos acrescidos, nem terá de reembolsar nenhum valor mais à frente no prazo, não tendo de pagar, consequentemente, mais juros.  

Se quiser aderir a esta opção, recorra a um intermediário de crédito, como a Poupança no Minuto. Disponibilizamos um serviço de intermediação gratuito, e negociamos a melhor proposta para si!  

Contacte-nos hoje e comece a poupar amanhã, com a Poupança no Minuto

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Crédito habitação