Pré-aprovação do crédito habitação: O que se segue?

Pré-aprovação do crédito habitação: O que se segue?

O processo de crédito habitação passa por várias fases, começando pelo envio de documentos ao banco. Depois, é necessário que o banco avalie se os titulares ao crédito têm condições para avançar, e, só depois, o crédito é pré-aprovado. Mas o que se segue?

11 Aug 20233 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Primeiro: O envio de documentos ao banco 

O primeiro passo para requerer um crédito habitação é o envio de documentos ao banco de quem se propõe a contratar. 

Com esta documentação, o banco vai avaliar se os proponentes têm capacidade financeira suficiente para pagar uma prestação mensal de crédito. 

Só depois de apurarem este fator, se passa à fase de pré-aprovação ou não do crédito. 

Tive uma pré-aprovação do crédito, e agora? 

Se, depois da análise de documentos, o banco determinar que os propostos ao empréstimo têm capacidade para o contratar, é possível ter uma pré-aprovação do crédito. 

Nesta fase, os bancos fazem as suas propostas através da Ficha de Informação Normalizada Europeia (FINE), onde estão detalhadas as condições que cada um propõe. Ou seja, quais os valores, as taxas de juro, os prazos do empréstimo, entre outras. 

É aqui que deve analisar com detalhe as diferentes simulações, para averiguar qual a mais adequada a si e/ou à sua família. 

No entanto, é importante realçar que esta fase não requer nenhum compromisso. É possível desistir do negócio, mesmo após ter pedido propostas e ter uma pré-aprovação de mais do que um banco.  

Seguindo com o negócio, deve escolher uma proposta para que o processo da compra de casa continue. 

Segue-se a avaliação do imóvel 

Depois da pré-aprovação do crédito e escolha da proposta, segue-se a avaliação do imóvel. Esta fase é crucial para determinar qual o valor de capitais próprios que tem de disponibilizar. 

Isto porque o valor que o banco empresta é, por norma, até 90%. E tendo de dar 10% em capitais próprios, incide sobre o valor mais baixo entre o de aquisição e o de avaliação. Ou seja, por exemplo, se o imóvel estiver a ser adquirido por 200 mil euros e for avaliado em 210 mil euros, tem de pagar 10% de 200 mil euros. 

Mas o que é a avaliação do imóvel? É um processo que avalia o valor do imóvel, com base em fatores como a localização, as características e o estado de conservação da casa.  

Após este processo e determinado o valor sobre o qual vai ter de dar uma parte em capitais próprios, tem acesso a uma carta de aprovação final do crédito

Carta de aprovação final do crédito 

A carta de aprovação final decreta as condições finais do crédito, já após a avaliação do imóvel. O banco fica vinculada a esta carta durante 30 dias, não sendo possível alterar os termos finais propostos. 

Além disso, entre a carta final de aprovação e a escritura é necessário existir um período de reflexão durante 7 dias, para que os futuros titulares ponderem se querem efetivamente avançar com o crédito. 

Escritura e chave na mão 

Por fim, depois de todas as fases mencionadas, pode finalmente realizar-se a escritura do imóvel onde se assina a transação. 

É na escritura que se pagam os impostos necessários na transação de um imóvel: o Imposto do Selo e o Imposto Municipal sobre a Transmissão Onerosa de Imóveis. 

Parece um processo complexo? Pode não ser se recorrer à intermediação do processo, através de um serviço rápido e gratuito. Com um intermediário de crédito Poupança no Minuto, pode ter ajuda ao longo de todas estas fases, para que tenha a chave da sua casa na mão sem complicações. 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Crédito habitação