Portugueses consideram que nível de vida vai piorar: Como se precaver?

Portugueses consideram que nível de vida vai piorar: Como se precaver?

De acordo com o Eurobarómetro, 83% dos portugueses inquiridos acredita que em 2024 o seu nível de vida vai piorar. Então, como é que se pode precaver desta previsão, no caso de ter seguros e créditos? 

03 Jan 20243 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Seguros e créditos é connosco. Fale já com um especialista da Poupança no Minuto e saiba como pode poupar nas suas prestações mensais! Ou leia, primeiro, os dados do Eurobarómetro e como se precaver de uma piora no seu nível financeiro, em seguida. 

Mais de oito em 10 portugueses consideram que o seu nível de vida vai piorar em 2024 

Eurobarómetro conclui que mais de oito em 10 portugueses consideram que o seu nível de vida financeira vai piorar em 2024. 

Então, 83% dos portugueses acreditam que no próximo ano as consequências do contexto atual se farão sentir ainda mais nas suas carteiras

O Eurobarómetro Especial do Parlamento Europeu demonstra em relatório que 14% dos portugueses inquiridos “não prevê nenhuma mudança nem impacto no seu nível de vida”, sendo que apenas 1% considera que o seu nível de vida tem melhorado. 

Mas a grande percentagem – 83% – representa os inquiridos que responderam acreditar que o “nível de vida irá diminuir”, o que fica ainda acima da média da União Europeia – 73%. 

A resposta dos portugueses advém, mais especificamente, da seguinte questão: "Muitos elementos, como as consequências da pandemia da Covid-19, a guerra na Ucrânia e o aumento da inflação e dos preços afetam a economia global, incluindo os Estados-membros da UE. Pensando no seu nível de vida (p. ex. os bens e serviços que pode pagar), qual destas afirmações mais se aproxima da sua situação pessoal?". 

Além disso, 23% dos portugueses respondeu ainda que, na maioria das vezes, sente dificuldades em pagar as suas contas, 41% sente de vez em quando, e 36% não sente quase nunca e nunca. 

Note que esta amostra é representada por 1.030 cidadãos portugueses, com idades superiores a 15 anos, tendo sido realizada entre 28 de setembro e 15 de outubro de 2023 em Portugal. 

Como se precaver das consequências do atual contexto no nível de vida? 

Caso tenha seguros e créditos, pode precaver-se olhando para os contratos e tentando renegociar as condições com as entidades. 

Por exemplo, se tiver um seguro de saúde pode dirigir-se à seguradora onde contratou e ajustar condições, para que passe a pagar um prémio anual ou mensal mais baixo.  

E se tiver um crédito habitação, pode fazer o mesmo! Caso tenha uma taxa variável indexada à Euribor, pode ainda ponderar transferir o crédito para outro banco. 

Esta segunda opção acaba por permitir que poupe significativamente na sua prestação mensal, uma vez que as taxas Euribor (regime de taxa de juro variável) se encontram em valores de 4%, e existem bancos a promover campanhas de taxas mistas e taxas fixas a partir de 2%. 

Na prática, ao mudar as condições do crédito para uma taxa mista significa que, num primeiro período acede a uma taxa de valor fixo, passando depois para um valor variável. Mudando para uma taxa fixa, mantém o mesmo valor de taxa ao longo de todo o contrato de crédito. 

Estas opções podem permitir que passe a poupar, até com grande impacto, todos os meses. Baixando as prestações de seguros e créditos, garante uma maior folga no orçamento mensal. 

Se quiser avançar para simulações reais e perceber se, no seu caso, a poupança é possível: Contacte a Poupança no Minuto! Enquanto intermediários de crédito, garantimos um serviço gratuito que lhe disponibiliza propostas de vários bancos e o aconselha a escolher a proposta mais adequada a si

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Crédito habitação