Crédito habitação: Prestações indexadas à Euribor vão descer a todos os prazos em 2024

Crédito habitação: Prestações indexadas à Euribor vão descer a todos os prazos em 2024

Para quem tem crédito habitação com o regime de taxa de juro variável, 2024 traz boas notícias: Espera-se um alívio nas taxas Euribor, nos vários prazos: três, seis e 12 meses. Saiba quando. 

28 Dec 20234 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Está à procura de melhores condições no seu crédito habitação? Existem opções que o podem ajudar, tanto a renegociar o contrato como a transferi-lo de banco. Fale com um intermediário de crédito da Poupança no Minuto para saber mais. Ou leia, primeiro, o que esperar da sua prestação nos próximos tempos. 

Tem crédito habitação? O alívio nas prestações está (finalmente) a chegar 

O ano de 2023 foi desafiante para os mutuários de crédito habitação com um contrato indexado à Euribor, devido à subida das taxas de juro diretoras e consequente aumento das taxas Euribor. Os contratos de taxa variável foram então acompanhando a escalada e as prestações da casa sentiram um grande impacto. 

No entanto, as taxas de juro diretoras estão agora a estabilizar e o Banco Central Europeu (BCE) tem decidido mantê-las inalteradas. O que significa que, brevemente, a previsão é que comecem a baixar. 

Então, segundo notícia partilhada pelo Notícias ao Minuto “os analisas acreditam que 2024 pode trazer melhores notícias para quem tem crédito habitação, em especial a partir do segundo semestre do ano”, e com foco nos “contratos indexados à Euribor a três e seis meses vai sentir um alívio das prestações mais depressa”, pois os contratos “são revistos mais rapidamente”. 

"As famílias, nas próximas revisões, ainda certamente irão sentir um acréscimo da sua prestação mensal com o crédito à habitação, mas a partir do segundo semestre de 2024, muito certamente vão começar a sentir este alívio das prestações. Obviamente também dependente da evolução das taxas nos próximos meses", quem o diz é Nuno Rico, economista da DECO Proteste, em declarações à SIC Notícias.  

Os analistas esperam agora que o BCE mantenha as taxas de referência nos valores atuais e que, ao longo de 2024, avancem com uma descida. 

Quais os valores de taxa em causa? 

Atualmente, as taxas Euribor encontram-se perto dos 4%, mas já abaixo: a três meses está em 3,925%, a seis meses a 3,945% e a 12 meses a 3,758%. 

Estes valores contrastam com os mínimos de sempre, que se encontraram a -0,605% na Euribor a três meses em 14 de dezembro de 2021, -0,554% na Euribor a seis meses e -0,518% na Euribor a 12 meses, estes últimos em 21 de dezembro de 2021. 

Repare que as taxas Euribor começaram a subir com mais impacto em fevereiro de 2022, após o disparar da inflação com o início da guerra na Ucrânia.  

No entanto, na última reunião do BCE a dezembro de 2023, a instituição decidiu manter as taxas de juro inalteradas, como a previsão do mercado. 

Melhores condições no crédito habitação? É com a Poupança no Minuto 

Se precisa de um alívio mais imediato na prestação do seu crédito habitação, existem mais soluções que permitem folgar o que paga por mês. 

Ao contactar um intermediário de crédito, como os da Poupança no Minuto, permite que tenha acesso a diferentes simulações de financiamento, para perceber qual o banco que lhe oferece as condições de que procura. 

Atualmente, a taxa fixa e a taxa mista são ainda oportunidades de poupança para 2024 e 2025, face a uma taxa variável. Isto porque existem bancos a promover campanhas de taxa mista a partir de 2%, fixando a taxa por um ano, contrapondo com os valores das taxas Euribor entre os 4%. 

Detetando outro banco, que não o seu, com uma melhor proposta de taxa fixa ou mista, é possível transferir o seu crédito habitação para a entidade em causa.  

O intermediário de crédito acompanha-o ao longo de toda a transferência, não tendo custos no processo – nem do serviço, nem da nova hipoteca constituída noutro banco. 

Está a ponderar? Fale connosco, para perceber melhor como funcionam as várias soluções, ou simule nos nossos Simuladores

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Crédito habitação