Ao amortizar no crédito habitação, quanto tempo posso reduzir ao contrato?

Ao amortizar no crédito habitação, quanto tempo posso reduzir ao contrato?

Fazer uma amortização antecipada do crédito habitação pode ter vários propósitos. Se tem um valor monetário pronto para investir ou quer recorrer às poupanças para aplicar no seu crédito habitação, pondere se quer reduzir a prestação atual que paga ou o prazo. Perceba melhor neste artigo. 

18 Dec 20234 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Vai contratar um crédito habitação e está perdido entre dúvidas? Recorra a um intermediário de crédito e esclareça todas as suas questões. Os agentes da Poupança no Minuto acompanham-no em todas as fases do processo de crédito, de forma gratuita, e tratando de todas as burocracias e comunicação com os bancos.  

Mas perceba como funciona, atualmente, a amortização antecipada do crédito habitação e de que formas pode ser aplicada. 

Amortizar o crédito habitação: Reduzir a prestação ou o prazo? 

Amortizar, ou seja, abater uma parte do valor em dívida no crédito habitação pode permitir: reduzir o valor de prestação mensal a pagar, ou, caso opte, o prazo de reembolso do crédito. 

Ou seja, se tiver o intuito de diminuir a maturidade do crédito ao amortizar, e consegue continuar a pagar o mesmo valor de prestação mensal, pode liquidar um valor que permita manter a mesma prestação. Isto permite que mantenha as condições semelhantes, mas acabando de pagar o crédito mais cedo que o acordado. 

Caso tenha essa possibilidade, negoceie com o seu banco, para perceber quanto tempo pode reduzir ao seu contrato, mediante o valor que quer amortizar. 

O tempo a reduzir vai sempre depender das condições específicas de cada empréstimo. Mas deixamos alguns exemplos abaixo, face a diferentes contratos, para compreender como pode funcionar na prática. 

Comissão de amortização antecipada 

Note que, por norma, os bancos cobram uma comissão de amortização antecipada, que pode ser de: 

  • Até 0,5% do capital em dívida em contratos com regime de taxa variável; 
  • Até 2% do capital em dívida nos restantes contratos. 

Porém, em 2023 está em vigor uma medida que permite a isenção desta comissão nos contratos de taxa variável, para ajudar os portugueses que queiram e possam amortizar este encargo, ou parte dele, agora. 

O impacto de amortizar parte do crédito, no prazo de reembolso 

Vejamos alguns exemplos, para perceber o impacto que amortizar parte do crédito pode ter no prazo de reembolso. 

Num crédito habitação com 200.000 euros em dívida, taxa de juro 3,9% e 360 meses de prazo de reembolso, um mutuário paga atualmente 943,34 euros de prestação mensal. Se este amortizar 10.000 euros, fica com um valor em dívida de 190.000 euros. Mantendo o mesmo valor aproximado de prestação (942,72 euros), o prazo de reembolso diminui para 328 meses. Ou seja, neste caso, o titular do crédito consegue reduzir o prazo de pagamento em 2 anos e 8 meses

Já num crédito habitação com 250.000 euros de capital em dívida, taxa de juro 3,75% e 360 meses de reembolso, o mutuário paga 1.157,79 euros de prestação mensal. Ao amortizar 20.000 euros, fica com um capital em dívida de 230.000 euros. Para manter o mesmo valor aproximado de prestação (1.157,31 euros), consegue reduzir o prazo de reembolso em 49 meses. Então, com estas condições e abatendo 20 mil euros, reduz o prazo em 4 anos e um mês

Agora ponderando um crédito habitação com 300.000 euros de capital devido, taxa de juro 4% e 360 meses de prazo de reembolso, um cliente paga 1.432,25 euros. Amortizando 50.000 euros à dívida, o capital em dívida diminui para 250.000 euros. Pelo que, e mantendo o mesmo valor de prestação mensal (1.432,25 euros), é possível reduzir ao prazo de reembolso 98 meses. Isto equivale a uma redução do prazo de pagamento em 8 anos e dois meses

Negociar é a chave... E com ajuda pode ser mais fácil

Repare que estes casos poderão não ser assim tão lineares, e estão sempre dependentes das condições específicas e de cada banco. Pode precisar de negociar, mas assim consegue fazê-lo de forma mais informada e sustentada. 

Ou então, é simples: Recorra a um intermediário de crédito que trata desse processo por si, sem qualquer custo. Os agentes da Poupança no Minuto podem acompanhá-lo ao longo de todo um processo de crédito, seja na contratação, na transferência, ou qualquer outra questão relacionada. 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Crédito habitação