Estudo indica que portugueses querem poupar mais em 2024

Estudo indica que portugueses querem poupar mais em 2024

Portugueses pretendem poupar mais este ano, depois de um 2023 com menos poder de compra. Perceba o que está em causa, seguidamente. 

21 Mar 20242 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Poupar? É connosco! Entre em contacto com a Poupança no Minuto e saiba o que os nossos intermediários de crédito e mediadores de seguro podem fazer para diminuir o valor que paga pelos seus produtos! 

“Em 2024, os portugueses querem ter um maior controlo sobre os orçamentos” 

Segundo Barómetro, em 2024 os portugueses querem ter um maior controlo sobre os seus orçamentos e planeiam tomar medidas para poupar mais

Os dados são do Barómetro Europeu do Cetelem – marca comercial do grupo BNP Paribas Personal Finance e revela que mais de metade dos portugueses (61%) estão a planear poupar mais este ano, sendo que 42% acredita aumentar as despesas em 2024. 

“Em 2024, os portugueses querem ter um maior controlo sobre os orçamentos. 42% esperam um aumento nas despesas e 61% tomarão medidas para poupar no dia-a-dia, seja a aproveitar promoções ou a comprar produtos mais 'em conta”, pode ler-se num comunicado enviado às redações. 

Por outro lado, a percentagem de portugueses que querem gastar passou de 48% para 46%. No entanto, os que afirmam querer gastar consideram que “nem sempre têm os meios para o fazer”. O que reflete que o “poder de compra diminuiu no último ano”, pelo que “estes números não são de estranhar”. 

Ainda que existam maiores planos para poupar em 2024, os portugueses continuam a ter desejos de consumo, sendo que “as viagens estão no topo da lista (60%), seguindo-se os eletrodomésticos (41%) e o mobiliário (36%)”. 

Poupar nas prestações mensais de créditos e seguros pode ser meio caminho andado para aumentar (significativamente) o orçamento mensal. Para isso, pode comunicar com as entidades contratantes por forma a renegociar as condições atuais dos seus contratos e, se não ficar satisfeito, transferi-los para outra que proponha condições melhores.  

Sim, é possível fazer este processo! Fale com a Poupança no Minuto para avançar, não cobramos custos, e garantimos um apoio do começo ao fim, até conseguir a redução de que procura nas suas prestações mensais. 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Simuladores