Menos casas vendidas em 2023? Preços aumentaram 11,8%

Menos casas vendidas em 2023? Preços aumentaram 11,8%

Segundo dados divulgados, menos casas foram vendidas em 2023 comparando com o ano antecedente, mas a justificação pode estar no aumento de preços. Perceba melhor, em seguida. 

02 Feb 20243 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Precisa de vender uma casa? A agência imobiliária Casa no Minuto está aqui para o ajudar, bem como os intermediários de crédito da Poupança no Minuto no caso de precisar de financiamento para um novo imóvel. Mas perceba os dados em causa. 

Aumento de preços correspondente a 11,8% (menor que o ano anterior) 

Segundo o Índice de Preços Residenciais da Confidencial, citados pelo Notícias ao Minuto, a venda de casas abrandou no ano de 2023, mas justificados pelo aumento de preços correspondente a 11,8% face a 2022. 

Contudo, note que esta subida abrandou, tendo em conta o aumento de preços equivalente a 18,7% de 2021 para 2022

"A desaceleração do aumento dos preços da habitação é também patente na taxa de variação trimestral, a qual passou de 3,7% no 3º trimestre de 2023 para 1,6% no 4.º trimestre. A taxa de variação trimestral apurada no 4.º trimestre é mesmo a mais baixa do ano", pode ler-se na notícia.  

Segundo o site de informação, citando Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário, esta "suavização na subida de preços" já era esperada: "O mercado vem de um ciclo de fortes valorizações mesmo nas geografias mais baratas, pelo que, naturalmente, há menor margem para crescimentos acentuados".  

Menos casas vendidas em 2023 face a 2022 

De acordo com o Índice, na notícia em causa, os dados de 2023 revelam “um menor volume de vendas de habitação que 2022”, porém o “comportamento de quebra limitou-se sobretudo ao 1.º trimestre do ano, que registou uma redução trimestral de 9% nas transações, para as 33.100 unidades”. 

“Quanto ao impacto da evolução do número de vendas nos preços, o facto de a queda nas transações se ter circunscrito ao período inicial de 2023 e de a tendência predominante no restante do ano ser de estabilização, deu suporte aos preços, sobre os quais acabou por não haver grande pressão. Para 2024, dado o comportamento de recuperação das vendas que estamos a observar é natural esperar que os preços mantenham um comportamento positivo", quem o explica é Ricardo Guimarães, citado pela plataforma. 

Ainda tendo em conta os mesmos dados, as casas transacionadas em Portugal Continental tiveram um preço médio de 2.257 euros por m2, variando entre os 3.465 euros por m2 de habitação nova e os 2.114 euros por m2 de habitação usada. 

“Estes valores traduzem um preço médio por fogo de 237.450€ para o total do mercado, de 401.476€ para os fogos novos e de 218.243€ para os fogos usados”, explica a notícia. 

Venda de casa? A agência Casa no Minuto trata! Compra de uma nova casa? Os intermediários de crédito da Poupança no Minuto tratam! Contacte as entidades para ambos os serviços, mediante a sua necessidade, e garanta o melhor imóvel e o melhor financiamento para si. 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Simuladores