O que distingue as coberturas ITP/IDPAC de IAD no seguro de vida?

O que distingue as coberturas ITP/IDPAC de IAD no seguro de vida?

Em certas fases da nossa vida, podemos deparar-nos com a necessidade de contratar um seguro de vida. Como é o caso do crédito habitação, que exige a subscrição de um seguro de vida associado. Mas no que diz respeito às coberturas, os termos utilizados podem ser complexos. ITP? IDPAC? IAD? Veremos o que significa e como se distinguem. 

07 Nov 20234 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Precisa de um seguro de vida? Fale com os mediadores de seguro da Poupança no Minuto e trate de escolher o melhor seguro para si, de forma gratuita e rápida. Ou perceba primeiro como funcionam as coberturas deste produto, em seguida.   

Primeiramente, o que significa ITP, IDPAC e IAD? 

No geral, um seguro de vida tem como objetivo proteger o segurado de situações imprevistas, que não o permitam pagar os seus encargos. Uma das coberturas que está sempre incluída neste seguro, é a de morte do segurado.  

A par com essa cobertura, existem outras por que pode optar, sendo que as mais comuns passam pela Invalidez Total e Permanente (ITP)/ Invalidez Definitiva para Profissão ou Atividade Compatível (IDPAC) e Invalidez Absoluta e Definitiva (IAD). 

As duas são semelhantes, mas diferenciam-se por aspetos que podem ter impacto aquando da ativação do sinistro. Vejamos quais. 

ITP – Invalidez Total e Permanente ou IDPAC – Invalidez Definitiva para Profissão ou Atividade Compatível

Contratar uma cobertura de Invalidez Total e Permanente significa que pode ativar o seguro de vida caso o segurado fique com um grau de incapacidade igual ou superior a 60%, por doença ou acidente. Podendo ser contratado também em percentagens de 55% e 65% de acordo com as tabelas de cada seguradora.  

Isto quando a invalidez o impeça de ganhar rendimentos com atividade profissional e pagar os seus encargos. Assim, ao ativar o seguro, a seguradora fica encarregue de pagar o capital seguro acordado ao assinar o contrato. 

IAD - Invalidez Absoluta e Definitiva 

Já contratar uma cobertura de Invalidez Absoluta e Definitiva significa que é possível ativar o seguro de vida, se o segurado ficar com uma incapacidade igual ou superior a 80%, resultante de doença ou acidente. 

Esta incapacidade é equivalente ao “estado vegetativo”, em que o segurado fica dependente de terceiros para a satisfação de necessidades vitais, como comer, vestir-se, higiene, entre outras. 

Neste caso, ao acionar o sinistro, o segurado tem direito à indemnização da seguradora para uma vida financeiramente confortável. 

Ou seja, a cobertura ITP/IDPAC é mais abrangente na medida em que cobre uma incapacidade menor (e mais comum), enquanto a cobertura IAD implica uma incapacidade mais extrema. 

Esta cobertura é, por norma, obrigatória aquando da contratação de um seguro de vida associado ao crédito habitação. Isto para que os bancos se protejam e possam receber de volta o valor do empréstimo, caso estes imprevistos ocorram com os mutuários do crédito, por parte da seguradora. 

Quais as diferenças entre as duas coberturas? 

O principal aspeto que difere entre as duas coberturas é o grau de incapacidade que cada uma cobre. 

Enquanto a cobertura ITP/IDPAC cobre uma incapacidade igual ou superior a 60%, a cobertura IAD engloba uma incapacidade igual ou superior a 80%. E, como referido acima, a IAD é obrigatória na maior parte dos casos quando associado o seguro de vida ao crédito habitação

Além disso, a cobertura ITP/IDPAC por ter uma proteção mais abrangente é, por norma, mais cara do que a IAD. 

No entanto, tenha em conta que se estiver a contratar um seguro de vida no âmbito do crédito habitação, o banco pode reduzir o valor que paga de prestação mensal caso opte pela cobertura IAD

Saber que coberturas escolher no momento de contratar um seguro de vida pode ser um desafio. Ainda para mais no caso de ser associado ao seu financiamento da casa, pois é um empréstimo que pode durar 40 anos e, até lá, pode deparar-se com imprevistos.  

Por isso, é essencial escolher as modalidades certas de seguro e, acima de tudo, adequadas a si, à sua família e respetivo contexto.  

Neste sentido, é sempre importante pedir mais de uma proposta a diferentes seguradoras e com as várias modalidades. Isto para que avalie as necessidades e diferentes custos, e, no caso de crédito habitação, qual a proposta que menos impacta a prestação mensal do crédito também. 

Para isto, pode (e deve) sempre pedir ajuda a um profissional que o guie, como os mediadores de seguro da mediadores de seguro da Poupança no Minuto. O serviço é gratuito e garantem que toma a melhor decisão de seguro para si.  

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Seguros