Candidaturas a rendas acessíveis terminam no final de outubro

Candidaturas a rendas acessíveis terminam no final de outubro

O Programa Arrendar para Subarrendar terá as candidaturas para aceder às casas com rendas acessíveis abertas até ao final deste mês. Saiba se se pode candidatar e como aceder a outras opções.  

24 Oct 20233 min

Gostou do que leu? Partilhe!

Precisa de ajuda a encontrar um imóvel para arrendar? O orçamento está a apertar e pode precisar de uma solução de financiamento para fazer face às despesas? Disponibilizamos os serviços certos para o ajudar: A agência imobiliária Casa no Minuto e os intermediários de crédito da Poupança no Minuto. Para perceber melhor primeiro como funcionam as candidaturas a rendas acessíveis, explicamos em seguida. 

Candidaturas a rendas acessíveis abertas até 31 de outubro 

No decorrer do Programa Arrendar para Subarrendar, as candidaturas ao sorteio de casas com rendas acessíveis permanecem abertas até ao próximo dia 31 de outubro. 

De acordo com o Governo, como pode ler-se em publicação do Notícias ao Minuto, neste programa estão disponíveis mais de uma centena de habitações, com rendas a partir dos 325 euros

As casas estão espalhadas por 18 concelhos do país, totalizando 106 de habitações: "O concurso, da responsabilidade do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I.P. (IHRU) permitirá atribuir casas, por sorteio, em Albufeira, Almada, Amadora, Lisboa, Loures, Marinha Grande, Odivelas, Oeiras, Sintra, Torres Vedras, Praia da Vitória, Gondomar, Maia, Penacova, Porto, Vila Nova de Gaia, Vila Nova de Famalicão e Matosinhos”. 

As habitações destinam-se a habitação própria e permanente das famílias que se candidatarem, sendo que a taxa de esforço das mesmas não pode ultrapassar os 35% com a renda.  

Note que estas habitações começam por ser arrendadas e, depois, subarrendadas a famílias ou individuais a um custo mais baixo. 

Vai-se candidatar? Saiba se está elegível 

Para se candidatar a uma das casas com renda acessível, deve cumprir certos requisitos, os quais o Governo descreve em comunicado citado pelo Notícias ao Minuto: “São elegíveis as pessoas ou famílias com rendimentos anuais até ao 6.º escalão do IRS, sendo dada prioridade aos agregados com idade até aos 35 anos, famílias monoparentais ou famílias com quebras de rendimento superiores a 20% face aos rendimentos dos três meses precedentes ou do mesmo período homólogo do ano anterior”. 

Deve ainda saber que, caso se candidate (até 31 de outubro) e seja aceite numa das casas com renda acessível, o contrato de arrendamento tem a duração de cinco anos, com renovação por períodos iguais. 

Arrendar um imóvel pode ser mais fácil com apoio  

Arrendar um imóvel fora de programas de apoio do Governo, atualmente, pode ser custoso. As rendas estão altas e o orçamento dos portugueses na sua maioria não acompanha a inflação no mercado imobiliário.  

Mas fazê-lo com ajuda pode tornar-se mais fácil. E com ajuda referimo-nos a apoio na procura do melhor imóvel (e mais barato) face às necessidades da sua família, ou apoio financeiro. 

Se necessitar de auxílio para encontrar o imóvel certo para arrendar, com as melhores vantagens face a custo/benefício, a agência imobiliária Casa no Minuto está aqui para isso! Podem acompanhá-lo ao longo de todo o processo, com o tratamento de burocracias, mediação da comunicação, negociar de valores, e escolha da casa indicada para si. 

Mas caso o orçamento não cobrir todas as despesas, em último caso, sempre pode pedir apoio financeiro através de um crédito pessoal que o ajude a amortizar despesas. Pode ser uma solução de alívio imediato, apesar de ter mais custos a longo prazo. Neste caso, pode aconselhar-se com os intermediários de crédito da Poupança no Minuto para encontrarem a melhor proposta de financiamento para si. 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Simuladores